Publicidade

Religião e Espiritualidade – Saiba as diferenças

Publicidade

Você sabe a diferença entre religião e espiritualidade? Apesar de parecer ser a mesma coisa, existem diferenças bem importantes entre elas, vamos tratar ou longo desse artigo, sobre todas as questões voltadas a esse tema. Vamos tratar do tema sem preferências religiosas.

Existem muitas pessoas que são religiosas, no que diz respeito a seguir os dogmas de uma religião, no entanto, possuem pouca espiritualidade, ou seja, pouca fraternidade, pouco contato real com Deus, ou ainda pouco amor ao próximo e a ele mesmo, e isso faz toda a diferença.

Publicidade

As diferenças entre religião e espiritualidade começam já aí, pois uma coisa é seguir regras criadas pelos humanos, ainda que baseada em livros sagrados, mas construídas por humanos, sem fazer o melhor para si mesmo e para o mundo, e outra coisa é não seguir nenhum dogma, porém ser fraterno consigo mesmo, com o próximo e com o mundo.

Religião e Espiritualidade
Imagem: (Google) Religião e Espiritualidade

Definição de religião

Religião nada mais é do que um conjunto de regras e dogmas a serem seguidos, dessa forma a instituição seja ela uma igreja ou qualquer outra denominação que possa se dar, criam regras e dogmas para ser seguidos baseado em livros sagrados de acordo com as suas próprias interpretações.

Existem milhares de religiões atualmente do mundo, e todas elas possuem esses preceitos básicos, e a partir daí é que se criaram as regras e os dogmas a serem seguidos, sempre através de uma revelação divina, dessa forma surgiram várias religiões, sejam elas cristãs ou não.

As religiões do mundo oriental, são mais antigas, datada de mais de 5.000 anos atrás, como o ”Taoismo clássico” por exemplo, ao longo do tempo as religiões foram se modernizando e se adequando aos momentos das sociedades, porém a grande maioria manteve a sua essência.

Definição de espiritualidade

A espiritualidade é algo inerente à todo ser vivo do planeta Terra, tendo em vista que todos são criações divinas de uma fonte criadora maior, dessa forma todos estão exercendo de forma natural a sua espiritualidade, ela não é uma questão de crença, ela é um tributo do ser.

Publicidade

No entanto, principalmente na era moderna, existem muitas pessoas que não professam nenhuma religião, porém, são altamente espiritualizadas, no que diz respeito à fraternidade, amizade, honestidade, e várias outras questões éticas, sem que para isso precisem ter uma religião.

Por isso mesmo podem existir pessoas super religiosas que frequentam templos todos os dias, mas, possui uma espiritualidade muito pequena, pois ainda possuem muitos deslizes éticos e morais, da mesma forma existem pessoas que não professam nenhuma religião e por serem éticos estão mais próximos da fonte criadora.

É preciso ter uma religião para se salvar?

Primeiramente precisamos entender o que é a famosa salvação. Existe na mentalidade do mundo moderno, a ideia de que precisamos ser salvos, ou seja precisamos adorar Um Deus, ou seja, ter uma religião, e se formos pessoas obedientes ao dogma, seremos salvos.

No entanto, existe um paradoxo importante a ser analisado, o Deus que criou tudo e todo universo é de extrema bondade amor e inteligência, por isso mesmo podemos perguntar, será que elege pessoas pelo dogma ou pelas ações? Sendo Deus de pura inteligência, com toda certeza, essa questão não passaria desapercebida.

Mas existem pessoas muito religiosas que entendem que apenas seguindo os dogmas e as regras da sua religião, já seriam escolhidos para serem felizes eternamente ao lado de Deus, no entanto, a rotina e o cotidiano dessa pessoa, seja com ela mesmo, ou com o mundo, é de pura infelicidade e de amargura.

Qual é o objetivo da vida

Essa é uma questão filosófica, mas que vale a pena atentarmos a essa questão, pois nascemos, crescemos e morremos, seja lá qual for o objetivo de qualquer vida, ela terminaria com a morte, claro que estamos falando da vida puramente material e física, sem colocar a alma nessa equação.

Sendo Deus inteligência e amor supremo, será que Ele criaria uma vida relativamente curta, que acabaria com a morte, para depois viver eternamente nos céus? E o que poderíamos falar das crianças que nascem com demência mental, ou com deficiência física importante? Onde estaria a justiça divina?

Com toda certeza Deus é amor e justo, no entanto a forma como a maioria das religiões e as pessoas enxergam Deus, acaba encontrando alguns problemas, que os religiosos tentam explicar a partir de passagens de livros sagrados, porém com interpretações muito particulares.

O que é a vida

Do ponto de vista material, a vida é um processo biológico com começo, meio e fim, dessa forma tudo terminaria com a morte física do corpo, sem se importar se vivemos o bem ou o mal, depois todos acabariam mortos no final. Realmente a perspectiva materialista é assustadora.

Do ponto de vista da religião e da espiritualidade, a vida é apenas um pequeno processo, que após o seu término, continuaria através da vida espiritual, algumas religiões acreditam que a vida material seria apenas uma, e existem outras que acreditam na pluralidade das vidas sucessivas, a tão famosa reencarnação.

Precisamos ser bons, honestos, éticos, fiéis e fraternos com o mundo e com nós mesmos, pois quando fazemos isso, sentimos a sensação de estarmos vivos, alegres e felizes! Independentemente da crença, esses atributos são reais! Para mais informações acesse a nossa categoria de aplicativos. Boa sorte!